Postagens

Postagem em destaque

Escafandrista

Imagem
(Crédito caligrafia: @minhacartadeamor)
Procura-se um amor maduro
de alma grisalha
e mente saudável
Amor que tenha sorriso frouxo
e que não queira contar o tempo
e nem medir o trono
Amor que traga morada
e deixa habitar seu abraço

Procura-se amor que seja paz
e ajude a arrumar a bagunça de dentro
enquanto desarruma a roupa de cama
Desarticula os fios da mente
E vive a sanidade dos loucos
Que seja mais amor que gente
mais alma que corpo

E se por acaso me virem mergulhar em um amor feito esse
me deixem afogar
e jamais me devolvam à superfície.


Instagram: @xuniormatraga

quarto & sala

Não há mais saída
Encontrei-me poeta
Esse coração vadio
Essa alma que não presta
Um conjugado
quarto & sala
Que a quase ninguém interessa
Onde hospeda este vazio
E todo sentimento tem pressa...

@xuniormatraga

Bipolar

Esse clima bipolar combina com você À noite diz que me ama De dia quer me esquecer...
@xuniormatraga

Metáfora do absurdo

Gosto de dizer que o amor é um rio Há quem o observe da ponte, e não pula Há quem se arrisque à margem, e não entra Há quem navegue por ele, e não molha A saber, apenas um conselho vos tenho: Se caíres alguma vez em suas águas absurdas Tenha coragem.

@xuniormatraga

Poesia muda

Quero apagar toda palavra desonesta,
discurso vazio e poesia dissimulada
Deixemos o nada
Palavras mentem demais
Quero a angústia sincera dos olhos de ressaca
Revelando, calados, sua dor aguda,
seus mistérios
Quero a cura
e o infinito dessa alma desnuda
Quero no silêncio
escrever todos os tons
dessa poesia muda!

@xuniormatraga

Rebeldia

Entendam: Este é meu ato político. Em tempos como estes em que os discursos são de ódio, desprezo à arte e à poesia  Falar de AMOR ainda é minha maior rebeldia.
Xúnior Matraga

Que me perdoem as borboletas...

todo passarinho é um poeta...

Livro de poesias

Tenha cuidado ao virar a primeira página de um livro de poesias
Cada verso ali está carregado de sentidos
Seria uma tragédia se esse livro esquecido
Ficasse a namorar o vento
Sem dizer o que precisa ser dito
Estacionado no meio do tempo
Tenha cuidado, eu repito
E não é pela dor que ela possa causar a ti,
A poesia é sempre pequena, inofensiva e singela
O cuidado é pelos danos que você pode causar a ela.

Xúnior Matraga